Blog Comunidade Semana do Linux

 Blog Comunidade Semana do Linux

7 passos iniciais pra ajudar na sua migração pra Linux

7 passos iniciais pra ajudar na sua migração pra Linux

Para quem está acostumado a utilizar os sistemas operacionais da Microsoft ou Apple, fazer a migração para o Linux pode ser um pouco assustador. Você se pergunta como será a adaptação, e quanto essa mudança vai afetar sua habilidade e produtividade no uso do computador. No entanto, boa parte desse receio vem da falta de informação. Por isso, preparamos um artigo com 7 passos iniciais que irão facilitar todo este processo de migração para você.

1. Estude, estude muito sobre o Linux!

Um dos primeiros passos a se dar quando você faz a migração para Linux é estudar. Você pode se matricular em um curso regular, ou simplesmente buscar as informações na internet, através de vídeos e tutoriais.

De qualquer maneira, esse estudo irá oferecer as informações iniciais e uma visão geral do que é o Linux. A partir daí, você poderá se preparar mais conforme a sua necessidade.

2. Participe de fóruns de ajuda online

Depois de estudar as informações mais básicas sobre o Linux, você provavelmente estará cheio de dúvidas sobre a migração. Neste momento, é hora de participar dos fóruns de ajuda da internet. Lá, você poderá fazer perguntas mais pontuais aos usuários e profissionais que possuem experiência no assunto. É uma forma dinâmica, rápida e prática - e gratuita - de esclarecer os pontos que, para você, ainda estão confusos.

3. Pesquise softwares livres substitutos

Um dos maiores problemas na migração para Linux é que a maioria dos softwares que você provavelmente está acostumado a usar não possuem uma versão para este sistema operacional. Por isso, antes de realizar a migração, é importante que você pesquise alternativas.

Busque softwares livres substitutos para as principais tarefas que você realiza no computador, seja edição de fotos ou mixagem de som ou projeção 3D. Aproveite para ler tutoriais sobre estes softwares. Assim, você poderá fazer a migração com a tranquilidade de contar com todas as ferramentas necessárias para dar continuidade às suas tarefas habituais.

4. Visite um Installfest na sua região

Um Installfest é uma "festa da instalação", um evento em que usuários se reúnem para instalar sistemas operacionais e softwares livres ou de código aberto, inclusive o Linux. Estes eventos são uma excelente oportunidade para sair da internet e conhecer pessoalmente outros usuários, de todos os níveis: iniciantes a experts. Você pode ir ao Installfest apenas para conversar, aprender e tirar dúvidas, ou pode ir para receber alguma ajuda no processo de instalação.

5. Escolha a versão mais adequada

Se você for a um Installfest e decidir mergulhar de cabeça e instalar o Linux, precisará escolher uma versão - geralmente conhecidas como "distros". Existem várias distros para Linux, como Mint ou Ubuntu. Algumas possuem uma interface mais prática e aplicativos mais simples, enquanto outras exigem um nível de usuário mais avançado. Faça uma boa escolha, pedindo sugestões aos usuários na internet ou no próprio Installfest.

6. Faça uma transcrição por etapas com Dual Boot

Se você ainda estiver inseguro quanto à migração para o Linux, mantenha um dual boot em seu computador, ao menos temporariamente. Com isso, você pode ter o Linux e outro sistema operacional na mesma máquina ao mesmo tempo, e transitar entre os dois. É uma medida prática para continuar realizando suas atividades normalmente no O.S. com que você está acostumado, enquanto testa e aprende mais sobre o Linux. Quando estiver completamente preparado, você pode excluir a repartição do outro O.S. e manter apenas o Linux.

7. Teste e experimente

O processo de migração para Linux não é rápido, mas vale a pena quando você percebe a quantidade de opções disponíveis. O Linux é um mundo. Existem várias distros, aplicativos, softwares específicos (ou versões de softwares que eram, originalmente, para outros sistemas) que você deve experimentar. Não tenha medo de testar diferentes opções, reformatar sua máquina quando preciso, criar dual ou multi boots. Com a paciência e a coragem para sair da sua zona de conforto, logo você será um usuário nato do Linux.

E você, como foi sua migração pra Linux? De que forma você conseguiu? Conte para a gente nos comentários e compartilhe este post com seus amigos!

Como ajudar no desenvolvimento do Linux?
Conheça 12 dicas de jogos para Linux

Artigos Relacionados