0
Origem do Unix e do Projeto GNU


Para entender melhor o Linux,é preciso que possamos compreender suas origens,isto é,suas razões e seu histórico que levou ao seu sucesso indiscutível.
Tudo começo com o Unix que foi o Pai de todos os sistemas operacionais,o Unix era distribuído em varias versões,entretanto a versão do Unix mais famosa ainda é o Linux.
O Unix foi criado no final da década de 1960 pelos programadores Ken Thompon,Dennis Ritchie e Brian Kerninghan. O nome Unix que originalmente era escrito Unics,é dado pela abreviação Uniplex information and computig system.
O nome Unix escrito com “x” foi dado pela AT&T,inicialmente qualquer um que tivesse interessado nesse sistema podia solicitar ao Bell Labs uma fita com o software e os manuais impressos por um preço muito baixo,e por não se tratar de software proprietário qualquer um podia fazer o seu sistema de acordo com suas necessidades(O que acontece hoje em dia com o Linux),
Em 1970 os desenvolvedores da universidade de Berkley na califórnia realizaram um importante trabalho no código fonte do Unix,era o surgimento do protocolo TCP/IP,então o Unix ficou capaz de administrar essa tipologia de conexão,o resultado desse trabalho foi a versão BSD do Unix(Berkley System Distribution),ainda hoje existe distribuições como essas que são aperfeiçoadas,tais como OpenBSD e a NetBSD,que rodam normalmente em computadores de pequeno porte.
A popularidade do Unix teve seu crescimento ao longo do tempo,desde a cessão AT&T,o código fonte do Unix se tornou proprietário,dando origem ao AT&T UNIX,seu preço era bastante alto e o código fonte do software não era mais fornecido junto ao software,isso se tornou uma verdadeira tendência.
Um número sempre maior de empresas começou apostar no software proprietário,e que de fato,marcava o fim do software livre até a década de 1980,nessa década surgiu um personagem chamado Richard Stallman,esse personagem começou a reverter a situação,
Richard Stallman teve sua permanência no MIT(Massachusetts institute technology),e recusou a ideia de não ter que compartilhar suas descobertas e melhoramento nos produtos já existentes,foi assim que do zero, Richard Stallman criou um projeto para criar um tipo de Unix que tivesse código aberto e pudesse ser livre. Assim,nasceu o projeto GNU em 1983 para 1984.
A licença do projeto GNU permitia a qualquer usuário,copiar,distribuir e alterar sua copia de programa,ou seja o usuário teria a liberdade total de criar sua própria versão ou distribuição do próprio sistema.

O que significa Open Source?


O termo Open Source significa no pé da letra “Fonte Aberta”,se refere ao código fonte aberto e disponível para tal programador,apareceu pela primeira vez 1998,e foi usado pelos programadores para se referir a software não proprietários,em outras palavras software livre.
Eles temiam que a palavra livre pudesse levar certa rejeição por parte das pessoas não familiarizadas com o software livre,e principalmente por causa das empresas que naquele tempo começavam a se interessar por esse tipo de produto.
O medo dos desenvolvedores é que as empresas achassem que software livre era sinal de programa sem qualidade e sem qualquer tipo de suporte.
A OSI(Open Source Iniciative) foi fundada com o proposito de promover o software de acordo com a Open Source Definition.

Como surgiu o Linux?


No inicio da década de 1990,um estudante finlandês chamado Linus torvalds,que fazia ciência da computação na universidade de Helsinque,teve a brilhante ideia de modificar a parte principal do Minix(O kernel),também chamado de núcleo do sistema operacional,em 1991 Linus Torvalds publicou uma mensagem na internet,dizendo:Estou disposto a criar um Minix melhor do que o Minix,assim ele descreveu como surgiria o Linux,no começo ele chamou o Linux de Freax(Uma brincadeira com as palavras free(Grátis) e freak(Bizarro) e com o x que vinha de Minix. Ouvindo a opinião de muitos o nome Linux se tornou o preferido.
Para publicar o Linux,Linus torvalds utilizou a licença GPL,assim o Linux podia ser copiado,utilizado e alterado livremente,o mesmo utilizou a internet para popularizar o Linux e pedir a ajuda aos programadores interessados pelo software livre,a medida que o tempo foi passando e a internet crescendo,o Linux se tornou cada vez mais popular.
Hoje o Linux alcançou uma extensão tão grande que as distribuições do Linux,são seguras,confiáveis,modernas e o mais importante praticas,pelo menos a maioria,como Ubuntu,Mint e Mageia são exemplos disso.
Hoje em dia tem Linux para todos os gostos,para leigos,intermediários e até usuários avançados.

Diretórios do Linux

/ =É a raiz,ou seja,o diretório principal do sistema. Todos os outros diretórios são,de fato,subdiretórios da raiz.
/home = Armazena diretórios e arquivos de trabalho dos usuários comuns do sistema.
/root = Armazena diretórios e arquivos de trabalho do superusuário (root).
/boot= Contém o kernel e todos os arquivos necessários para a inicialização do sistema.
/bin = Contém aplicativos e utilitários do sistema.
/sbin= Contém ferramentas de configuração e manutenção do sistema. Alguns aplicativos acessíveis apenas ao superusuário são instalados neste diretório.
/srv = Dados de serviços fornecidos pelo sistema.
/lib = Contém as bibliotecas compartilhadas e os módulos do kernel.
/media = Ponto de montagem para mídia removível.
/dev = Contém todos os dispositivos do sistema, tais como: modem, HD, PenDrive, CD-ROM, entre outros. Esses diretórios são utilizados para troca de informações, não possuindo existência real.(dev vem do inglês, e é a abreviação de device, que significa dispositivo em inglês).
/etc = Contém todos os arquivos de configuração do sistema.
/tmp = Diretório reservado aos arquivos temporários utilizados por algumas aplicações. Como ocorre em muitos outros sistemas operacionais,durante o funcionamento são gerados arquivos temporários,inúteis após a conclusão do processo. Esse tipo de lixo digital é colocado no diretório /tmp para que possa ser removido rapidamente,sem correr o risco de apagar os arquivos importantes.
/mnt = Diretório reservado para montagem de dispositivos e sistemas de arquivos em partições e discos locais e de rede.
/proc = Contém informações sobre os processos em execução no sistema. Assim como no diretório /dev, os arquivos e subdiretórios aqui contidos não são reais, sendo utilizados apenas como arquivos de troca.
/usr = Programas de usuários, sistemas de janelas X, jogos entre outros. Os links de alguns programas costumam ser instalados aqui.
/var = Contém arquivos de dados variáveis como log do sistema e diretórios de spool.
/opt = Diretório reservado para instalação de aplicações de terceiros como OpenOffice, softwares pagos etc.
/usr/bin=Contém ferramentas e aplicativos de cada usuário. Ao criar uma nova conta de usuário, o sistema cria automaticamente uma pasta /usr/bin.

/usr/dict=Diretório em que são armazenados os dicionários (o nome dict deriva do inglês dictionary) e as listas de termos do usuário.

/usr/doc=Esse diretório contém a documentação do sistema em uso.

/usr/games=Quem disse que no Linux não se pode jogar? Esse diretório traz alguns aplicativos interessantes para a diversão dos usuários.

/usr/info=Nesse diretório encontramos os arquivos peara o sistema GNU Info,baseado em hipertextos.

O que é uma distribuição?

Tudo começa a partir de um conceito:Um sistema operacional é composto por um conjunto de programas e comandos,que precisam ser organizados,testados e atualizados de acordo com as novas exigências que vão surgindo,e o Linux não foge desse conceito.

Algumas distribuições no inicio dos tempos:
Ubuntu:É uma distribuição Linux completa proveniente da Africa do Sul,baseada na premissa de que o sistema deve ser totalmente livre,multilíngue,personalizável,e passível de edição por qualquer usuário. O Ubuntu é um projeto voltado a comunidade com o proposito de criar e distribuir um sistema operacional e pacotes completos de aplicações baseadas no projeto Open Source.
Suse:Está distribuição traz diversos recursos para usuários domésticos,incluindo instalador fácil de utilizar,ferramentas para internet,chat,fotografia digital multimídia,editores de texto,redes e desenvolvimento. São mais de mil aplicações top de linha,entre as quais há soluções bastante conhecidas como Firefox e OpenOffice.
Red Hat:É a distribuição mais famosa,é a que fez várias distribuições pelo mundo se baseassem nela,inclusive a principal distribuição brasileira,é baseada nela,e se chama Conectiva,que no inicio era só uma recompilação da Red Hat,essa distribuição foi também responsável por criar ferramentas que auxiliam na detecção de placa de som,como sndconfig,configurações de placa de vídeo,como Xconfigurator,e configuração geral,como o setup(instalador),incluindo configuração de vídeo,som,mouse,teclado,timer,impressoras,tudo em uma única ferramenta,Também possui um ótimo gerenciador do sistema,chamado linuxconf,mais ou menos como o painel de controle do Windows,você cria usuário,administra sua estação,seu servidor Web e muito mais.
Debian:É uma das distribuições que não é mantida por uma empresa e sim por voluntários,foi inovadora ao criar o apt-get gerenciador de pacotes via linha de comando,o apt-get seria inovador porque não só atualiza o sistema,como resolve todos os problemas de dependências dos programas.
Slackware:É uma distribuição muito usada por quem já adquiriu uma boa experiência com Linux,os profissionais adoram esse Linux por ser configurado todo em modo texto,o que faz com que o usuário conheça realmente o sistema. Destaca-se também por ser uma das distribuições mais estáveis do Linux.

Distribuição Bônus(Presente para os entusiastas de Linux):


Gentoo:Distribuição do Linux que pode ser a mais demorada para instalar,pois você tem que compilar programa por programa,fazer cada configuração,seria como montar um carro sozinho, peça por peça,a diferença que as peças mais pesadas e as inúteis você tira,fazendo com que o sistema Gentoo fique rápido como uma Ferrari(Claro que é só uma analogia).
Respostas (0)
  • Não há resposta para esta discussão ainda
Sua Resposta